sábado, 2 de abril de 2011

É sua a minha saudade mais bonita.




Porque nos dias em que me sinto assim, perdida em mim mesma, tão alheia aos outros e à tudo como tem sido, o único que me vem em mente é você. Porque em dias que sinto esse nó me engasgar de mansinho e apertando cada vez mais, as unicas mãos que imagino vindo de leve e afrouxando tudo isso são as suas. Porque você é o único que melhor entende essa angustia que é de minha natureza, essa natureza doida minha de ser assim tão cheia de urgências e acidez. Por mais que eu faça riso e te provoque algum riso eu sei que você é o único no meio desse mar de almas vazias que consegue me ler sem fazer esforço algum, consegue fazer cair por terra todos os muros que construí. Só com você eu sei ser doce, ser mais ”Gio”, ser daquele tipo insano que se entrega pra tudo que vier como eu sempre fui e me fizeram esquecer. Nossa como eu lhe amo rapaz, como eu sinto essa necessidade que entra e me bagunça inteira fazendo com que meus dias passem arrastados se eu não lhe tenho aqui. 
Chega a ser assustador sentir saudade assim eu sei, mas tente entender, eu mal tenho sentido meus pés no chão e lhe ver indo pra casa ou na direção contraria no fim de cada vez que a gente se vê já me dá uma pontada tão grande mas gostosa de sentir, que eu não trocaria isso por nada nesse ou em qualquer outro mundo que é capaz de existir por aí.  Eu vivo dizendo ”No caminho eu explico”, mas isso é pra todo o resto que eu já nem faço questão, porque pra você eu nunca precisei explicar nada, eu bato os olhos nos teus e a gente se comunica , e nossa eu preciso dizer antes que não me ocorra mais, como eu amo o jeito cuidadoso que os teus olhos me percorrem, fazendo uma leitura repleta de doçura e vontade. Uma vontade que dá de se colocar ali bem perto ou no lugar do outro, vontade mútua de cuidar e amar. E eu lhe queria aqui agora, bem assim como você é, sem tirar nem por, queria nem que fosse o teu riso vez ou outra na minha porta em dias de sábado ou em qualquer outro da semana, me atingindo e me fazendo acreditar que eu posso sim ser cuidada e deixar essa natureza tão tola e ácida de lado por algumas horas. Lhe perder seria como estar fadada ao esquecimento de quem eu sou porque lhe ter é de alguma forma me ter também, você é essa paz que eu já não encontro em mim, por favor acredite.
Para sempre tua,
Giovanna M.

6 comentários:

  1. Que lindo este texto. E eu sei bem como é esta saudade, a minha chega quase a enlouquecer.

    beijos

    ResponderExcluir
  2. LEGAL TEU BLOG... TO SEGUINDO... SIGA-NOS

    LUCRE 35% DE COMISSÕES DIVULGANDO NOSSO BANNER EM SEU BLOG

    CADASTRE-SE GRÁTIS E DIVULGUE GRÁTIS SEU BLOG

    www.toseek.com.br

    OBRIGADO!
    Marcos Roberto

    ResponderExcluir
  3. Por mais que eu faça riso e te provoque algum riso eu sei que você é o único no meio desse mar de almas vazias que consegue me ler sem fazer esforço algum, consegue fazer cair por terra todos os muros que construí.



    Que seja eterno... enquanto dure sendo que o eterno é pra sempre! Lindo giooo bravo bravo bravissimooooo

    ResponderExcluir
  4. Muito bom texto como sempre, o sonho de todo homem que tem alma é ser amado justamente assim por uma mulher,como vc ama o seu namorado. Lindo e intenso amor.

    Beijos poéticos.

    ResponderExcluir
  5. deixo beijo duplo de admiração pelos escritos.
    vai ser fácil eu voltar aqui mais vezes.

    :**

    ResponderExcluir